Como utilizar a farinha de sorgo nas suas receitas.

Esse é um dos grãos mais “impressionantes” que utilizamos na Panificação Inclusiva e muitas pessoas não gostam do seu sabor, mas os benefícios que ele traz para a saúde ultrapassam qualquer barreira de gosto.

Grãos de sorgo

A origem desta planta é africana e vem da mesma família vegetal do milho, portanto é considerada um cereal. Seu consumo faz parte da base alimentar de muitos animais, em especial dos bovinos. Por isso, é muito conhecido no âmbito da agropecuária e na alimentação humana utilizamos muito a farinha de sorgo.

Ela é feita através da moagem dos grãos e para a nossa alegria é um produto que não contem glúten ( pode ser incluído na alimentação de pessoas com Doenças Celíacas) também atua  na prevenção de certos tipos de câncer, diabetes, saúde digestiva, controla o colesterol ruim, deixa os ossos mais fortes, promove o desenvolvimento de glóbulos vermelhos e aumenta a produção de energia.

Grãos e Farinha de Sorgo

O maior diferencial o sorgo é a grande concentração de antocianina em sua composição, que é uma substância rica em antioxidantes e pouco encontrada em alimentos do dia a dia. Além disso, ele também contém altos níveis de minerais, como ferro, magnésio, fósforo e zinco.

Ufa! Ele não é fraco não , hein . Eu me arrisco a chamá-lo de um “medicamento natural disfarçado de alimento 😉” de tão bom que é. Para você ter uma ideia veja só o que existe em 1/4 xícara de farinha de sorgo:

  • 120 calorias;
  • 01 grama de gordura;
  • 25 gramas de carboidratos;
  • 03 gramas de fibra;
  • 0 gramas de açúcar;
  • 04 gramas de proteína;
  • 110 miligramas de fósforo;
  • 1,68 miligramas de ferro;
  • 1,1 miligramas de niacina;
  • 0,13 miligrama de tiamina.
Plantação de grãos de sorgo

Apesar da sua origem africana é muito produzido na Índia e no Brasil também nas regiões de Goiás, Minas e Pará. Também é considerado o quinto cereal mais produzido no mundo e muitas vezes pode ser confundido com o milho (dá uma olhada nessa foto ao lado) .

Mas , ele são bem diferentes ! O nosso amigo amarelinho tem mais amido, já o sorgo tem mais proteína e menos gordura. Por isso, para fazer a substituição de qualquer ingrediente devemos fazer alguns “ajustes” na gordura para que a receita fique completamente balanceada . Seguem algumas dicas de como fazer isso:

  • A recomendação é adicionar entre 15% e 30% de farinha de sorgo às suas receitas para substituir a farinha de trigo.
  • Usar apenas o sorgo em alguns preparos pode impedir que a receita cresça tão bem quanto as feitas com outras farinhas. Então, funcionará melhor se combinada com outras  farinhas sem glúten, como a de arroz ou amido de batata.
  • Adicionar um pouco mais de óleo ou gordura (como óleo de coco ou manteiga ) .
  • Acrescentar ovos extras (se não trabalha para o público #veggie , claro) para receitas preparadas com o sorgo pode melhorar o teor de umidade e textura.
  •  Outro truque é usar o vinagre de maçã, que também pode melhorar o volume de massas feitas com misturas sem glúten.

#boraincluir #blogboraincluir #chefprilorente #academiadeconfeitariainclusivaonline/prilorente #arivasconceloscopy #docesveganos #alergicos #comoutilizarafarinhadesorgo #semgluten #comosubstituirfarinhas #glutenfree #glutenfreefood

Um comentário em “Como utilizar a farinha de sorgo nas suas receitas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: